0 RELATO DE UM SUICIDA:

 

O camarada se suicidou e deixou uma carta ao delegado dizendo o seguinte:

"Senhor Delegado:

Não culpe ninguém pela minha morte. Deixei essa vida porque um dia a mais que eu vivesse, acabaria mesmo morrendo louco. Explico ao senhor:

Eu tive a desdita de casar-me com uma viuva, a qual tinha uma filha. Se eu soubesse disso jamais teria me casado. Meu pai para maior desgraça era viuvo também. Um dia meu pai conheceu a filha da minha mulher e casou-se com ela. Resultou daí, que a minha mulher tornou-se sogra do meu pai, e minha enteada ficou sendo minha mãe e meu pai acabou sendo, ao mesmo tempo, meu genro. Depois de algum tempo, minha filha enteada teve um filho com meu pai, que acabou sendo meu irmão, porem neto da minha mulher, de maneira que fiquei sendo avô do meu irmão. Com o decorrer do tempo, minha mulher acabou dando a luz a um menino, que passou a ser irmão de minha mãe, cunhado de meu pai e tio de seu filho, passando a minha mulher ser nora de sua própria filha.. Aí então, senhor Delegado, fiquei sendo pai de minha mãe, tornando-se irmão do meu pai e minha mulher acabou sendo minha avó, já que é mãe de minha mãe e o pior de tudo mesmo, é que acabei sendo avô de mim mesmo. Aí, não deu outra, resolvi abandonar esse mundo."

[voltar]


 

Desculpe o transtorno, essa Home Page está em Reformas,
Bueno Imóveis